quarta-feira, 26 de julho de 2017

Jim Carrey prega sobre salvação em Cristo em centro de recuperação

O famoso ator Jim Carrey fez um discurso recente sobre sua fé em Jesus Cristo em um ministério cristão que se dedica a ajudar na recuperação de usuários de drogas e ex-presidiários. Após ser apresentado pelo líder cristão que dirige o local, ele declarou: “Esta sala está cheia de Deus”.
Em seguida, afirmou que tem passado por momentos difíceis em sua vida nos últimos anos e que “o sofrimento leva à salvação.” Disse ainda que Jesus sofreu mais que todos na cruz, mas escolheu o caminho da submissão a Deus e o perdão e que todos deveriam fazer o mesmo.
Com o nome de Homeboy Industries, a organização visitada por Carrey fica em Los Angeles e seu foco é auxiliar pessoas que estiveram envolvidas em gangues. Além de oferecer ajuda com advogados, eles também pagam pela remoção de tatuagens com os nomes das gangues e auxiliam as pessoas a procurarem emprego e “começar de novo”.
“Vocês estão aqui e isso indica que estão tomando uma decisão: trilhar o caminho do perdão e graça. Assim como Cristo fez na cruz. Ele sofreu terrivelmente e deu tudo por nós, a ponto de morrer”, assegurou o ator em uma mistura de testemunho e pregação.
“Usar o sofrimento e transformá-lo em compaixão e perdão é o que abre as portas do céu para todos nós. Isto é o que eu desejo para todos vocês e eu quero isso para mim também”, assegurou, sento bastante aplaudido.
Carrey tem um histórico de envolvimento com drogas e deve ir a julgamento nos Estados Unidos pela morte de uma ex-namorada.
Embora ele não tenha vindo a público anunciar sua conversão a Cristo, o vídeo onde ele aparece pregando sobre Jesus tem chamado a atenção da mídia como um indício de que o ator teve uma mudança de vida recentemente. Com informações de Hello Christian

Fonte: https://noticias.gospelprime.com.br/jim-carrey-prega-salvacao-em-cristo/

Homem levou 600 chibatadas pelo evangelho

Resultado de imagem para Homem levou 600 chibatadas pelo evangelho
O missionário João Marcos Florentino, da JM Missões Mundiais, publicou a história de um homem que, de acordo com suas palavras, levou 600 chibatadas após ser preso em um país de maioria mulçumana.
D., cuja identidade não foi revelada para não provocar danos à sua integridade, era professor universitário em uma universidade islâmica, dono de um supermercado, casado e com filhos.
“Foi justamente por seus estudos e discussões em sala de aula sobre o Corão e sua doutrina que várias dúvidas foram se formando em seu coração, especialmente as relacionadas ao Jesus. Sua maior questão era: ‘se os cristãos, judeus e muçulmanos reconhecem a Abraão como patriarca, porque os judeus não se tornaram cristãos, e os cristãos não se tornaram muçulmanos?’.”, disse João.
Ele procurou o líder de uma mesquita para auxiliá-lo nesta questão. O líder, por sua vez, o denunciou. D. foi condenado a um ano e seis meses de prisão, recebeu 600 chibatadas durante este período e, além disso, todos os seus bens foram confiscados, o que fez sua família passar necessidade.
João conta outros detalhes sobre a trajetória de D. “Para não morrer, teve que deixar a esposa e os filhos após cumprir a sentença e fugir para outro país. Ali, Deus o conduziu a uma igreja cristã, onde foi acolhido. Foi-lhe dada oportunidade de sair daquele país, mas decidiu ficar para continuar a estudar profundamente a teologia bíblica, mesmo que lhe custasse continuar separado da família”.
De volta ao país com uma Bíblia, D. passou a estudar a Bíblia com outras pessoas, mas um vizinho o denunciou para uma polícia secreta. Foi torturado por mais 20 dias. Depois de ser liberto, teve que fugir novamente e encontrou o apoio da instituição.
“A família e ele vêm sendo acompanhados por um de nossos missionários da terra no Oriente Médio, ao tempo que tem sido uma bênção para o Evangelho nessa região”, disse João Marcos.
com informações: gospelprime (http://www.gospeln.com/homem-600-chibatadas-evangelho)

Homem que declara ser Jesus Cristo atrai seguidores na África

Um homem chamado Omowole Isaac Omogoroye declara agora ser “o único filho de Deus” e o “esperado Jesus Cristo” que voltou para cumprir as profecias bíblicas. Em uma entrevista à TV local, afirmou que será próximo presidente da Nigéria e mudará o nome do país para “Nova Jerusalém”. Omogoroye não tem uma trajetória conhecida como líder no campo religioso nem no político, mas já está atraindo seguidores que acreditam em suas declarações.
Ele disse ainda que estava aparecendo em diferentes países do mundo enquanto os cristãos fiéis aguardam que ele possa “redimir o mundo”.
“Hoje estou aparecendo para o mundo inteiro como o único filho de Deus, que todos esperavam. Venho no novo, em nome de Deus, como testemunho da promessa vinda da Bíblia em Apocalipse capítulo 3, versículo 17 e também 2: 5, 2: 7 e 2: 1”, assegurou. 
O “novo Messias” enfatiza também que “Minha missão é alertar o mundo que Jesus Cristo está de volta”. Questionado sobre os alertas bíblicos sobre o surgimento de falsos Cristos ele se defende: “Estou aqui para decodificar essa parábola e mostrar a revelação. Eu sou o Jesus Cristo da qual a Bíblia fala”. 
Fonte:Com informações de Daily Post/http://www.gospeln.com/homem-que-declara-ser-jesus-cristo-atrai-seguidores-na-africa

terça-feira, 25 de julho de 2017

ESPERANÇA PARA OS PECADORES

Ou não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas, nem ladrões, nem avarentos, nem bêbados, nem maldizentes, nem roubadores herdarão o reino de Deus. Tais fostes alguns de vós; mas vós vos lavastes, mas fostes santificados, mas fostes justificados em o nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito do nosso Deus. (1 Coríntios 6.9–11)
Resultado de imagem para uma esperança para os homossexuais
Tais fostes alguns de vós. A igreja de Corinto, como as igrejas de hoje, tinha ex-fornicadores, ex-adúlteros, ex-ladrões, e assim por diante. Embora muitos cristãos nunca foram culpados dos pecados particulares listados, todo cristão era impuro antes de ter sido salvo. Todo cristão é um ex-pecador. Cristo veio para o propósito de salvar pecadores (Mt 9.13). Essa é a grande verdade do cristianismo: nenhuma pessoa pecou de maneira tão profunda ou prolongada que não possa ser salva. “Onde abundou o pecado, superabundou a graça” (Rm 5.20). Mas alguns tinham deixado de ser assim por um tempo, e estavam voltando ao seu antigo comportamento.
Paulo usa mas (alla, a mais forte partícula adversativa grega) três vezes para indicar o contraste da vida cristã com a vida mundana que ele tinha acabado de descrever. Mas vós vos lavastes, mas fostes santificados, mas fostes justificado. Não fazia diferença o que eles eram antes de serem salvos. Deus pode salvar um pecador de qualquer e todo pecado. Mas faz uma grande diferença o que um crente é após a salvação. Ele deve viver uma vida que corresponda à sua limpeza, sua santificação e sua justificação. Sua vida cristã deve ser pura, santa e justa. A nova vida produz e requer um novo tipo de vida.
Lavados fala de nova vida, de regeneração. Jesus “nos salvou mediante o lavar regenerador e renovador do Espírito Santo” (Tito 3.5). Regeneração é a obra de re-criação de Deus. “E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas” (2Co 5.17). “Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus” (Ef 2.10). Quando uma pessoa é lavada por Cristo, ela nasce de novo (João 3.3-8).
Santificados fala de novo comportamento. Ser santificado é ser feito santo interiormente e ser capaz, no poder do Espírito, de viver exteriormente uma vida justa. Antes da pessoa ser salva ela não tem nenhuma natureza santa e nenhuma capacidade de viver de maneira santa. Mas em Cristo recebemos uma nova natureza e podemos viver o novo tipo de vida. O domínio total do pecado é destruído e substituído por uma vida de santidade. Mediante a sua pecaminosidade carnal os coríntios estavam interrompendo essa obra divina.
Justificados fala de uma nova posição perante Deus. Em Cristo somos vestidos de Sua justiça e Deus vê em nós agora a justiça do Seu Filho, e não o nosso pecado. A justiça de Cristo é creditava em nossa conta (Rm 4.22–25). Somos declarados e, na nova natureza, feitos justos, santos, inocentes e sem culpa, pois Deus é “justo e justificador daquele que tem fé em Jesus” (Rm 3.26).
Os crentes de Corinto tinham experimentado uma transformação em o nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito do nosso Deus. O nome de Deus representa a sua vontade, o seu poder e a sua obra. Por causa da submissão voluntária de Cristo à vontade do Pai, sua morte na cruz em nosso favor, e sua ressurreição dentre os mortos, ele fez provisão para a nossa lavagem, santificação e justificação.
 
Fonte: Sítio Grace to You (http://monergismo.com/john-macarthur/esperanca-para-os-homossexuais/)
Tradução: Felipe Sabino de Araújo Neto – janeiro/2012


John MacArthur
John MacArthur é um autor e pregador popular. Tem servido como pastor-mestre na Grace Community Church, em Sun Valley (Califórnia), desde 1969. MacArthur faz parte da quinta geração de pastores de sua família. Seu ministério de púlpito tem se estendido ao redor do mundo por meio do programa Grace to You e de seus escritórios-satélites na Austrália, Canadá, Europa, Índia, Nova Zelândia, Singapura e África do Sul. 

segunda-feira, 24 de julho de 2017

SAUL E A FEITICEIRA DE ENDOR

Resultado de imagem para SAUL E A FEITICEIRA DE ENDOR
O único acontecimento nas Escrituras frequentemente apontado pelos espíritas em apoio de sua teoria, segundo a qual é possível que os vivos se comuniquem com os mortos, é a visita de Saul à feiticeira de Endor. Esse acontecimento é relatado em 1 Samuel 28.3-25. Cremos, porém, que um exame cuidadoso dessa passagem mostrará que, em vez de apoiar a pretensão dos espíritas, a refuta, na verdade, categoricamente.
Recordemos a história. O velho profeta Samuel morrera, Saul, o rei de Israel, ia de mal a pior, abandonado por Deus. Os filisteus estavam a concentrar contra ele os seus exércitos. As formas normais de revelação divina estavam-lhe fechadas, por causa da sua deliberada desobediência. “Porém o Senhor não lhe respondeu, nem por sonhos, nem por Urim, nem por profetas” (1 Samuel 28.6). A iminência da batalha com os filisteus enchia-o de terror e não sabia para onde se virar. Pensou em Samuel e desejou ardentemente uma palavra dele, como dantes. Ele sabia que os que tinham relações com os espíritos familiares possuíam a fama de serem capazes de invocar os mortos. Embora Saul, no início do seu reinado, tivesse suprimido, sob pena de morte, todos os médiuns, feiticeiros, seguidores de magia negra, etc., agora, no seu desespero e na sua superstição, procura uma mulher que praticava ilegalmente a feitiçaria na cidade de Endor.
Saul disfarçou-se e foi ter com a mulher. Ela lembrou-lhe que Saul proibira semelhantes práticas, sob pena de morte. Porém, depois de receber uma promessa solene que não receberia nenhum castigo, perguntou: “A quem te farei subir? E disse ele: Faze-me subir a Samuel”. Saul pediu que fizesse subir a Samuel. E a história prossegue:
“Vendo, pois, a mulher a Samuel, gritou com alta voz, e falou a Saul, dizendo: Por que me tens enganado? Pois tu mesmo és Saul. E o rei lhe disse: Não temas; que é que vês? Então a mulher disse a Saul: Vejo deuses que sobem da terra. E lhe disse: Como é a sua figura? E disse ela: Vem subindo um homem ancião, e está envolto numa capa. Entendendo Saul que era Samuel, inclinou-se com o rosto em terra, e se prostrou. Samuel disse a Saul: Por que me inquietaste, fazendo-me subir? Então disse Saul: Mui angustiado estou, porque os filisteus guerreiam contra mim, e Deus se tem desviado de mim, e não me responde mais, nem pelo ministério dos profetas, nem por sonhos; por isso te chamei a ti, para que me faças saber o que hei de fazer.
“Então disse Samuel: Por que, pois, me perguntas a mim, visto que o Senhor te tem desamparado, e se tem feito teu inimigo? Porque o Senhor tem feito para contigo como pela minha boca te disse, e o Senhor tem rasgado o reino da tua mão, e o tem dado ao teu próximo, a Davi. Como tu não deste ouvidos à voz do Senhor, e não executaste o fervor da sua ira contra Amaleque, por isso o Senhor te fez hoje isto. E o Senhor entregará também a Israel contigo na mão dos filisteus, e amanhã tu e teus filhos estareis comigo; e o arraial de Israel o Senhor entregará na mão dos filisteus. E imediatamente Saul caiu estendido por terra, e grandemente temeu por causa daquelas palavras de Samuel” (1 Samuel 28.12-20).
Essa é a história. Saul procurou o que podemos chamar um médium espirita, e Deus deu-lhe uma mensagem de condenação – o exército seria derrotado, o país saqueado, e ele e os seus filhos morreriam. Ao lermos essa história, duas perguntas nos vêm à mente:
1 – Foi realmente Samuel quem apareceu e falou a Saul?
2 – Se foi Samuel, teria a mulher, na verdade, poder para o invocar?
Quanto à primeira pergunta, tudo indica que Samuel apareceu, na verdade, e falou com Saul. É-nos contado que a mulher viu Samuel (v. 12), que Saul verificou que era Samuel (v. 14), que Samuel falou com Saul (v. 15), que Samuel repreendeu severamente a Saul (v. 20). Afirma-se claramente que Samuel falou com Saul. Toda essa história é narrada simples e historicamente, e não há nela qualquer indicação de que fosse a mulher ou um espírito maligno personificando Samuel.
Quanto à segunda pergunta, não podemos acreditar que a mulher tivesse realmente poder sobre o espírito de Samuel, de forma a fazê-lo aparecer, a um aceno seu, a uma chamada sua. Semelhante crença seria contrária ao ensino geral das Escrituras a esse respeito. Parece evidente que aconteceu algo que nem mesmo a mulher esperava que acontecesse. É evidente que ela esperava fazer o que costumava fazer – entrar em transe (real ou pretensamente), personificar Samuel, de maneira a enganar os consulentes. Mas quando o espírito realmente apareceu, surgindo da terra, como visão, terrível na sua majestade, foi ela quem ficou mais espantada. Ficou, na verdade, completamente assustada e gritou – “com alta voz”. Se fosse aquilo que pretendia ser, um médium capaz de invocar espíritos do túmulo, essa aparição seria apenas rotina, e ela já contaria que tal acontecesse. Mas as coisas passaram-se de uma maneira diferente do costume, diferentes do que ela faria como médium.
Desde o momento em que Samuel apareceu, a mulher passou a ser apenas uma espectadora. Parece evidente que, nesse caso, Deus enviou realmente o profeta Samuel e invalidou a sessão, usando-a para pronunciar uma sentença contra a deliberada desobediência de Saul. Na narrativa paralela de 1 Crônicas 10.13, 14, dá-se especial relevo ao fato da desobediência de Saul: “Assim morreu Saul por causa da transgressão que cometeu contra o Senhor, por causa da palavra do Senhor, a qual não havia guardado; e também porque buscou a adivinhadora para a consultar. E não buscou ao Senhor, que por isso o matou, e transferiu o reino a Davi, filho de Jessé”. Não há dúvida que esse episódio não pode ser tomado das Escrituras em apoio do espiritismo.
Sim, a estrela mais antiga é a de Endor
É a mais louca de todas elas é.
Vai direita à casa da feiticeira
Tal como nos dias de Saul, o Rei.
Nada, nada mudou, e dores virão
Aos que vão na estrada para Endor.
Rudyard Kipling
 
Fonte: Imortalidade, de Loraine Boettner. Futuro lançamento da Editora Monergismo.(http://monergismo.com/loraine-boettner/saul-e-a-feiticeira-de-endor) 

PROFESSOR BATATA

Resultado de imagem para professor batataO professor de religião pediu aos seus alunos que levassem batatas e um saco plástico à aula e escrever nas batatas o nome de cada pessoa de quem sentiam mágoas ou tivessem ressentimentos. Uma batata para cada nome.
Pediu, também, para colocar as batatas dentro do saco plástico e guardá-las na mochila, junto com seus livros e cadernos.
A tarefa consistia em levar as batatas a todos os lugares onde fossem, por tempo indeterminado, até que o professor os autorizasse a se livrar delas.
Naturalmente, elas foram-se deteriorando. Além do peso, logo, também, o mal cheiro começou a  incomodar os alunos, até o ponto em que não agüentaram mais:
– Professor, por favor, não dá mais. Podemos jogar esse lixo fora?
– Sim, podem jogar as batatas fora, mas, se junto com elas vocês também não jogarem fora toda a mágoa e ressentimentos que elas representam, o peso e o mau cheiro não sairá de seus corações.

Se, porém, não perdoardes
aos homens as suas ofensas,
também vosso Pai vos não
perdoará as vossas ofensas.

Mateus 6.15
Autor: Desconhecido
Enviado pelo colaborador: Wilson B. Vasconcelos

FONTE: http://www.sitedopastor.com.br/

Jim Carrey prega sobre salvação em Cristo em centro de recuperação

O famoso ator Jim Carrey fez um discurso recente sobre sua fé em Jesus Cristo em um ministério cristão que se dedica a ajudar na recuperaçã...